Diga-me para quem vendes e te direi quem és

Antes mesmo de começarmos a sair sozinhos com os nossos amigos na fase da adolescência, ouvimos das nossas mães e pais aquele velho ditado: "diga-me com quem andas e te direi quem és..". Clássico e popular, o ditado tem uma mensagem de advertência muito eficaz: é pelas nossas amizades que as outras pessoas "que não nos conhecem" vão imaginar e dizer quem somos.

Em vendas é a mesma coisa. Diga-me para quem vendes e te direi quem és. Ou seja, são os nossos clientes atuais que permitem a quem não é nosso cliente imaginar e dizer quem somos.

Temos formadores de opinião na carteira de clientes? Provavelmente somos bons fornecedores de software..

Temos líderes de mercado na carteira? Provavelmente damos um atendimento diferenciado..

Atendemos a vários clientes de um mesmo segmento? Provalvemente temos um bom conhecimento sobre aquele segmento..

Atendemos exclusivamente ao segmento e o indicamos na nossa declaração de posicionamento? Somos vistos como especialistas, com conhecimento específico, e, provavelmente, temos melhores práticas na nossa interface e no nosso atendimento àquele segmento..

Clientes de forma geral querem fornecedores de software que saibam o que é melhor ou o que é bom ou o que funciona para eles. Clientes potenciais, à procura ou não de novos fornecedores de software, também! Consequentemente, ter em carteira clientes satisfeitos que espelhem aqueles que estamos prospectando em tamanho, setor, necessidades, objetivos e até região funciona como uma prova social da nossa competência para também atendê-los.

Digo-te para quem vendo e me dirás quem sou...

Comentários