A urgência por gente que escreva bem

Do ponto de vista do comprador, a compra começa com uma conversa ou com uma leitura?

Varia, e esta seria uma discussão interessante.. Mas seria seguro afirmar que a leitura (aquela hora da relexão solitária do comprador sobre a oferta) contribui fortemente para a decisão de compra. E, se isso é verdade, poderíamos chegar à conclusão de que a escrita ou forma de escrever sobre a oferta (por parte do vendedor e por parte da empresa de software) contribuem fortemente para a decisão de compra. Certo?

Certo. E é aí que o bicho pega.. As empresas geralmente têm diferenciais que não comunicam com clareza através da escrita, seja em panfletos, Web sites, propostas, respostas via e-mail, blogs, definição do portfólio de produtos e serviços, etc..

O que falta?

Gente que escreva bem, com estilo e conhecimento da gramática. Gente que entenda do seu negócio e saiba sobre o que escreve. Gente que conheça o público-alvo para quem está escrevendo e traduza o que você gostaria de dizer numa linguagem clara e precisa. Gente que, em alguns casos, submeta o que escreve a várias pessoas e aproveite as sugestões relevantes no que está escrevendo. Gente que saiba o que é relevante e o que não é (crucial!). Gente que não copie. Gente que seja, incessantemente, criativa. Gente que olhe através dos olhos do seu cliente e dos clientes do seu cliente.

Não é fácil achar gente assim, concordo. Mas essa gente existe, sim. O ganho para sua empresa ao encontrá-las (e contratá-las) é imediato.

A escrita clara, precisa, objetiva e correta é instrumento de treinamento para o seu pessoal interno e agente de venda para o seu mercado-alvo. A escrita permanece e vai muito além da oratória em abrangência. Não a subestime..

Comentários

  1. Olá Aísa.

    É verdade. Como é difícil encontrar "profissionais" que saibam escrever bem...

    Muitas vezes o sujeito sabe desenvolver software como ninguém, mas na hora de escrever um texto...

    Estou te "conhecendo" agora, e estou gostando muito do teu trabalho. Meus parabéns!

    Um forte abraço,

    ResponderExcluir
  2. Olá Aísa,

    Esta é uma realidade, dura de se conviver, mas acreditamos que o profissional mais capacitado para tal função, é aquele que escuta muito bem e compreende as necessidades dos clientes, que está presente nos clientes ou nos prospects.

    Este profissional não é aquele que fica no escritório trabalhando em ferramentas de desenvolvimento, e que conhece tudo de código, por natureza ele não tem o perfil para tal função, escrever o o que o cliente quer houvir, ele tem a caracterítica de mostrar as funcionalidades mais complexas que ele se deparou no desenvolvimento do seu sistema.

    Então que é este profissional que necessitamos? - é aquele que está em contato direto com o cliente, que conhece o negócio, que pegou nas primeiras visitas as principais perguntas sobre o seu sistema, assim ele poderá nas próximas demos, folders e contatos comercias, apresentar as respostas antes mesmos das perguntas dos clientes realizarem as mesmas, é o gancho para alavancar a venda, estamos assim diminuinto o ciclo de vendas.

    Mas tudo isto leva tempo, e acima
    de tudo temos que dar mais autonomia para este profissional estar presente no monento da criação de todo material comercial e de comunicãção.

    Estamos desenvolvendo um método para isso aqui na empresa, que parte do estudo e aplicação da base do conhecimento CI/CC destes profissionais.

    No momento temos uma certeza, aquele o cara ótimo, que costura bits, não tem habilidade para este fim, e nem deve se preocupar com este assunto.

    Um grande abraço

    Alexandre Gularte
    Oficina de Sistemas

    ResponderExcluir

Postar um comentário