Para o cliente escolher comprar de você, você primeiro precisa escolher a quem vender

É o cliente que escolhe o seu software ou é a empresa de software que escolhe a quem vender?

Desconsidere o "ou" e imagine um "e" em seu lugar. 

É o cliente que escolhe o seu software e é a empresa de software que escolhe a quem vender.

O trabalho da venda de software é muito mais eficaz quando a empresa define e prioriza os públicos-alvo para a venda.

Como uma empresa define, prioriza e escolhe a quem vender? Verticalizando a venda. A definição de  segmentos ou nichos econômicos prioritários parte de uma única e lógica constatação: quem mais precisa do meu software mais pode se beneficiar do seu uso e mais velocidade imprimirá à compra

Todas as vezes que capacito ou mentoro ou dou consultoria a uma empresa de software ou startup, vejo e revejo esta simples verdade: quem menos entende e quem menos prioriza públicos-alvo mais dificuldade tem para vender. Partem para a venda focando exclusivamente nos produtos ou serviços do seu potfolio, sem a devida preparação e entendimento do para quem vão vender. Esquecem-se de que um produto sem comprador não é um real produto, um serviço sem usuário não é um real serviço, uma venda sem cliente, produto ou serviço não é uma real venda.

A venda cliente-a-cliente de diversos segmentos econômicos é lenta. A venda verticalizada por segmentos é mais acelerada e inteligente: quanto mais clientes satisfeitos você tem em carteira que espelham os clientes potenciais que você quer ter, maior será a chance do cliente escolher comprar de você.

Lembre-se deste princípio da Engenharia de Vendas: para o cliente escolher comprar de você, você primeiro precisa escolher a quem vender.

(capacite-se na Engenharia de Vendas e entenda o que e como fazer...)

Comentários