Agressividade perde vendas

Até onde agressividade em vendas pode ser admitida (e, para alguns, até encarada como qualidade)? Estou falando daquelas pessoas que não deixam o cliente falar, tentam tirar a legitimidade dos argumentos, falam tão rápido e num tom tão autoritário que, quando o cliente termina a ligação (sim, o cliente tem e exerce este poder!), ele, o cliente, coloca o fone no gancho e dá um grande suspiro de alívio...

Hoje recebí um telefonema desses...

Existe uma diferença entre agressividade e assertividade no tratamento com as pessoas no trabalho, principalmente os clientes. Assertividade é a qualidade daqueles que falam com segurança porque sabem sobre o que estão falando: são positivos, afirmam, garantem.

Agressividade, no contexto que estamos olhando, é próprio de pessoas que têm extrema saudade de cargos exercidos no passado (e talvez não estejam tão felizes com o cargo que exercem atualmente) e que falam com uma autoridade desproporcial ao contexto atual. Ainda pior, falam muitas vezes sem embasamento, o que já é uma decorrência da falta de interesse em acompanhar o novo, por se acharem profissionais extremamente experientes e que, possivelmente, não têm mais o que aprender... Bem ao contrário de Sócrates em "só sei que nada sei"!

É nossa missão agregar valor para os nossos clientes e fornecedores e a agressividade no tom e no discurso depõe contra a pessoa que a usa. Decididamente não há valor em tom agressivo e extremamente autoritário: quando isso acontece, o outro que está ouvindo simplemente "shuts down".. Ou seja, a partir daquele momento, tudo o que a pessoa disser não o interessa mais... (Comprar? Nem pensar...)

Como diz Helio Pereira, "autoridade e respeito não se impõe às outras pessoas, são as outras pessoas que nos concedem".. Receio que vendedores e gerentes de vendas que incorporaram a agressividade na forma de falar e agir tenham perdido esta perspectiva...

Comentários

  1. Eu colocaria ainda um outro ponto, além de agressividade e assertividade. Existe também a chatice. Tem gente que exagera.

    ResponderExcluir

Postar um comentário