Mala ou pára-quedas?

A revista Você S.A. do mês passado traz um pequeno quadro interessante no artigo "Ruim de Serviço" que mostra sucintamente que tanto o chefe, como o par (companheiro de equipe, de mesmo nível), como o subordinado podem diminuir o nosso prazer de trabalhar:
- o chefe que não escuta, não conversa, não ensina, não dá o exemplo
- o par inseguro que quer obter todos os elogios
- o subordinado ausente e preguiçoso que joga a culpa nos demais quando algo dá errado

Com o tempo, passamos a detectar rapidamente esses tipos de atitude. Mas o que fazer com pessoas que não são nem chefe, nem par, nem subordinado, mas que, ainda assim, podem impactar o progresso de determinados projetos, especialmente nas horas de reuniões?

2 desses casos:
- os pára-quedas: são aqueles que caem de pára-quedas numa reunião, não entendem o que está sendo discutido e depois enviam um e-mail para quem estava lá (e mais gente ainda) falando sobre conclusões que não são exatamente as que foram as obtidas durante a reunião. O que fazer para ajudá-los a entender onde estamos e para onde queremos ir sem que os demais percam tempo? ("tempo é dinheiro", dizem os americanos..)

- os em vias de maturação: são os muito jovens assistentes ou colaboradores, que falam muito "eu" no início das frases, que falam muito "eu acho" quando têm tão pouco caminho percorrido e tão poucas experiências, e que ainda não enxergam que há a hora de participar e há a hora de ouvir (principalmente!) em reuniões que pretendem ser produtivas. O que fazer para ajudá-los a ter paciência e sabedoria, quando impaciência e teimosia são características típicas da juventude (inclusive nas nossas..)?

Existem jovens profissionais que adquirem maturidade rapidamente? Felizmente, sim! Existem pára-quedas que procuram saber da direção do vento antes de pularem (figurativamente falando)? Também! De uma forma ou de outra, a nossa boa intenção, o nosso bom exemplo e a nossa autenticidade são elementos-chave para lidarmos com qualquer que seja o estilo que estiver do outro lado da mesa, da porta ou do telefone..

Comentários