Sorriso "botoxiano"

Existem vendedores que são diretos e objetivos. Pão é pão, queijo é queijo. Preço é X, prazo é Y.

Existem vendedores que se sentem mais seguros falando em termos de "mais ou menos". Oferece tal condição? "Mais ou menos". E tal produto ou serviço? "Mais ou menos".

Do ponto de vista do cliente, o vendedor do tipo 1 gera mais confiança. Essa sensação de confiança, aliada a uma empresa de boa imagem e referências, pode levar o cliente à compra.

Mas o vendedor é apenas a ponta da engrenagem de contato com o cliente. Para dentro (ou por trás), na empresa, há um conjunto de pessoas trabalhando para que a oferta comunicada ao cliente seja efetivamente entregue como comunicada. Aí é onde encontramos o fenômeno da "resistência silenciosa".

A "resistência silenciosa" pode estar presente em qualquer área da empresa: no marketing, na área de desenvolvimento, na área administrativa.. É aquela nuvem que envolve os descontentes, os que vivem em inércia, os que se preocupam mais com suas fronteiras do que em alargar as fronteiras das suas empresas. Toda otimização ou mudança iniciada e proposta por outros é vista com desconfiança, é tratada com desdém e é minada com o não esforço. Tudo embaixo de um sorriso "botoxiano" que promete comprometimento, mas que não entrega o prometido.

O que fazer com esses? Ajudar? Educar? Desmascarar? Ejetar? Suportar? E a empresa? Qual é o custo desta resposta ao que fazer com eles "para a empresa"?

Ah, se todos pudessem progredir juntos sem resistências ao sucesso de quem investe tempo e entusiasmo no trabalho..

Comentários