Esperemos o inesperado

Todo dia temos que tomar decisões. Que produtos e serviços priorizar? Quanto cobrar? Como negociar? Que clientes-alvo selecionar? Quem treinar? Quem promover? Quem substituir? Como tratar cada problema? Como evitar problemas? Como tornar mais fácil para o cliente comprar de nós?

É uma sucessão interminável de "e se?" no dia-a-dia... E se o mercado não comprar? E se as expectativas não se cumprirem? E se o cliente recusar? E se aquele funcionário padrão quiser sair? E se as despesas do mês forem maiores do que as previstas? E se...

Como fazer para balancear conhecimento com rapidez de decisão? O que fazer para harmonizar a nossa visão de curto prazo com a de longo prazo (crescimento contínuo e liderança no segmento)?

A sobrevivência e o crescimento das empresas estão diretamente ligados à capacidade de estarmos preparados "e" absorvermos o inesperado. Sem superestimar a nossa capacidade de controlar todas as circunstâncias, mas estando muito bem preparados para esta realidade do inesperado (conhecimento do mercado, cliente, indústria e tecnologia & planos A, B, C..), teremos a chance de aproveitar as oportunidades que surgem junto com as ameaças do dia-a-dia.

Comentários