Fazedores!

Cada um que ouviu o discurso de Barack Obama na posse como Presidente dos Estados Unidos prestou mais atenção ou foi mais tocado por uma frase diferente das muitas que ele disse.

"A land of doers" (uma terra de fazedores) foi uma das duas expressões que mais me tocaram. Basta de oradores com discursos vazios e promessas com vagos formatos e datas de realização. Fazedores "fazem". Oradores "oram". Precisamos (no mundo, no nosso país e nas nossas empresas) de fazedores. Gente que faz, gente que trabalha para fazer acontecer.

"Your people will know you on what you can build, not on what you destroy" (sua gente conhecerá você em cima do que você pode construir e não no que você destrói)... Dirigentes de países/estados/cidades ou empresas, o foco é na construção "ativa" do presente e do futuro e não na ruminância dos insucessos ou perdas do passado!

Quando a história de Obama inspira quenianos a pensar que também eles "podem" (de acordo com o "Yes, we can!", poderoso slogan da campanha de Obama), estamos vendo que o sentimento de inferioridade entre os povos está passando por mudanças.

Se quenianos estão, pela primeira vez, pensando não como receptores da caridade internacional mas como agentes do seu próprio desenvolvimento, o que dirá de povos de países com muito mais recursos. Felizes serão os fazedores!

Comentários