Tecnologia adaptável

O que no início seria apenas uma pergunta social e passageira ("What are you doing?") em 140 caracteres se tornou um concentrador de micro-blogs onde muitos passaram a escrever o que estão lendo, em que estão trabalhando, pelo que se interessam e, sim, o que estão fazendo - e muitos mais passaram a acompanhar o que estava sendo escrito. Não só pessoas, mas também organizações passaram a fazer suas próprias divulgações institucionais e comerciais e a acompanhar a reação das pessoas à sua oferta de produtos e serviços. Sem intermediários!

Mas é nos grandes e inesperados casos de convulsões sociais e políticas e desastres naturais que o Twitter se mostra realmente "diferenciado". É através da tecnologia facilmente acessada e de máxima usabilidade que testemunhas desse mundo conectado podem transmitir as anomalias locais, presenciadas alí, na hora, antes dos meios de comunicação chegarem ou serem permitidos fazê-lo. E é isso que está acontecendo nos últimos dias em relação à conturbada eleição presidencial no Irã: os fatos passam a ser reportados por várias fontes e recebidos por vários receptores que se encontram a salvo das proibições locais e, fundamentalmente, o local passa a ser global..

O Twitter é um exemplo de como uma tecnologia adaptável evolui de acordo com os usos prioritários dos seus usuários e contribui para o bem da humanidade.

Comentários