Imprevistos são certeza

Pista boa, viagem rápida. Vejo o retorno em cima da hora (estava esperando que fosse à direita, mas a placa aparece à esquerda "depois" do retorno), viro repentinamente à esquerda, o carro derrapa, muita areia no chão, os pneus não respondem ao volante, penso que estou perdendo o controle do carro, vejo que o carro vai subir no canteiro do meio, não vai dar para desviar, pneu estoura, carro sobe, anda e para.. Nada comigo, estou bem.

O momento da dúvida (dá tempo ou não para ainda pegar este retorno?) foi sucedido pelo momento da negação (não é possível que eu vá bater agora..) e depois pelo momento curiosamente libertador da total falta de controle (não há o que fazer, o carro está solto.. agora é esperar para ver o que vai acontecer..). Susto passado, avarias vistas, pneu trocado por 2 ajudantes de um caridoso padre em trânsito (cujo carro também tinha tido um pneu furado a 5 metros de onde eu tinha parado), prossigo a viagem.

Como diz minha boa amiga Penha Oliveira, "imprevistos são a única certeza que temos". Grande verdade! Mais ainda se não conhecemos o caminho (a estrada, o trabalho, as pessoas, o contexto, o momento, os retornos, os mercados..) por onde andamos...

Comentários