Inteligência? No software..

A venda de software envolve vários desafios. Um desafio que nos afeta diretamente, apesar da nossa isenção de responsabilidade, é o próprio produto que vendemos. Quanto menos amigável for, mais do nosso tempo tomará o seu processo de venda..

Uma regra básica aqui: não podemos exigir do usuário a inteligência que o software deveria ter. O produto de software que transfere para o usuário uma série de regras de uso que poderiam estar facilmente embutidas em sua própria inteligência, transfere também para o vendedor a difícil tarefa de explicar ao cliente o porquê de tantas ressalvas.

Software é produtividade, com consequentes efeitos em redução de custos e/ou aumento de receitas para o cliente, dependendo do tipo da aplicação. Subestimar o esforço do usuário no uso diário do software que vendemos pode significar a erosão deste uso e a perda de vendas futuras..

Comentários

  1. Recado aos proprietários de empresas de Software......consultem o seu comercial, eles tem a visão do cliente.....desenvolvedores não são clientes e nem usuários...e os clientes não querem saber de programarem e sim de lucro agregado ao serviço......

    ResponderExcluir

Postar um comentário