A isenção usa todos os holofotes

"A realidade é um imenso palco com inúmeras cenas se desenvolvendo. O propagandista escolhe uma cena que lhe interesse e joga o holofote sobre ela, deixando as outras cenas na sombra. O que o espectador está vendo é real, mas seria preciso iluminar todas as outras cenas também." - Roberto Romano

Quem conta/reconta uma história (vida real) ou estória (vida imaginada)  tem sempre o controle dos holofotes na mão e é por isso que uma mesma situação vivida por várias pessoas têem diferentes versões do que aconteceu, está acontecendo e acontecerá... A dúvida fica: afinal, o que "realmente" aconteceu? 

Não importa se a história é de sucesso ou de insucesso, o entendimento dos seus porquês é o que nos leva a evoluir, avançar. Mas essa evolução precisa de isenção na visão. E essa isenção é representada pelo desapego a uma única versão ou cena. A vida, o cotidiano, é muito mais complexo do que uma cena única se desenrolando enquanto tudo o mais está em espera. Há um dinamismo de cenas, vidas, opiniões, ações que ocorrem em paralelo ao que estamos fazendo e que, juntos, levam ao entendimento isento da nossa história.. e da nossa evolução...

Comentários