Sem CPF, não há solução

Já dependeu de um serviço de pós-venda onde nada funciona como deveria? Prazos, entregas, tudo atrasa, pouco se entrega, reclamações se avolumam e resultados se postergam?

A minha conclusão é simples: sem CPF, não há solução..

O pós-venda geralmente envolve processos desempenhados por equipes, às vezes até mais de uma empresa. Todos são responsáveis pela assistência ao cliente. Quando todos são responsáveis, ninguém é "realmente" responsável, e o cliente se vê às voltas com uma sucessão de respostas insatisfatórias e promessas não cumpridas. Solução do problema? Não, esta não parece ser prioridade para nenhum dos envolvidos, com exceção do cliente com problema.

O pós-venda define as (suas) vendas futuras. Um bom pós-venda assegura a venda futura. Um mal pós-venda empurra o cliente para o concorrente...  Vamos abrir os olhos para isso?

Se há um CPF responsável (uma pessoa específica responsável pelo processo e disponível para acesso pelos clientes), aumentam as chances de um melhor pós-venda. Se há apenas telefone/e-mail/site da central de atendimento da empresa para contato, crescem as chances do cliente não ter um bom pós-venda. Por que? Porque não haverão responsáveis pelo atendimento a cada cliente.

E o comprador, aquele que investiu no produto ou serviço esperando ter 100% de vida útil do que está comprando, aquele para quem a empresa se destina a servir, será apenas um estorvo. O cliente passará a ser visto - e tratado - "como o problema". Quanta miopia comercial...

Comentários