Vender é para quem vende

Lenine diz que "amor é pra quem ama". Tíítulo de uma das canções do novo álbum "Chão", esta frase é uma grande verdade - e não é genial traduzir isso com 5 palavras enquanto outros precisariam de 50, 500 ou 5..000 para dizer a mesma coisa?

Se é assim, e é, podemos também usar da mesma concretez e lógica para dizer que vender é para quem vende. Vender é para quem entende o que e como ajudar o cliente a comprar. Vender é para quem entende que tipo de público-alvo vai mais precisar e se beneficiar do que nós vendemos. Vender é para quem consegue demonstrar o valor e a utilidade do que vende para quem mais precisa e pode se beneficiar daquilo que vendemos.

Vender é também para quem vê o curto e o longo prazo. Quem não deixa seu processo de venda engargalar, quem se prepara, quem tem paixão pelo que faz mesmo consciente das dificuldades que possa ter no presente ou vir a ter no futuro.

Vender é para quem enxerga que a venda é um fim mas é também um meio. Vendendo, atingimos nosso objetivo de fechar com o cliente. Mas é também vendendo sucessivamente que conseguimos um meio de ajudar os setores que atendemos a  crescer, a se fortalecer. Sem a nossa venda, eles não seriam tão produtivos.Sem a nossa ajuda, eles não conseguiriam ver o valor do que vendemos. Sem a nossa ajuda, eles poderiam não ter o valor que eles terão no futuro..

Vender software é também assumir o propósito grandioso de realmente contribuir para o crescimento produtivo dos setores econômicos a quem atendemos e prestamos serviços. E acompanhando esse crescimento cliente a cliente, levantando as métricas de resultado que cada cliente passa a ter pós-implantação, podemos ter a certeza de que vender, sim, é para nós!

Comentários