Por que ele disse sim ao que sabe que não poderá entregar?

Medo, pressão, ousadia, precipitação, pressa, ingenuidade, necessidade, certeza, miopia, hesitação, enganação? O que faz um vendedor prometer o que sabe que não poderá entregar? Não vê que uma promessa não cumprida coloca em risco todas as oportunidades que viriam com cada um daqueles clientes?

O vendedor que promete o que sabe que não poderá entregar se esquece dos sinais que ele dá. Ele fala sem parar. Ele não ouve o cliente. Ele não vê como o cliente. Ele quer mais do que o que pode. Ele não raciocina. Ele vê promessas como parte da venda. Ele não vê o cumprimento das promessas como parte da venda. Ele aceita e vê como normal pessoas e situações em que promessas não são cumpridas. Num ciclo vicioso de promessas ele entrou e nem notou. Passou a ser alguém a quem não se deve ouvir.

Mas prometer e não cumprir "não é normal". Prometer o que não poderá entregar afeta o pós-venda e as vendas futuras, afeta as relações internas e externas. Promessas devem ser antecipações de verdades futuras - e não de mentiras.

O primeiro dos princípios é a honradez. Quanto mais honrarmos a honradez e capazes formos, mais clientes poderemos, com excelência, atender -  e, com eles, crescer.

Comentários

  1. Ótima a reflexão, principalmente no mundo de hoje com tantos "story tellers" espalhados por aí...

    ResponderExcluir

Postar um comentário