Opinião não é conhecimento, intenção e promessa não é fato acontecido

Num tempo em que tudo se duvida e todos especulam sobre um futuro, perdemos foco no presente. Quais são os dados coletados até hoje? Quais são os fatos acontecidos até hoje? O que deve ser construído e cobrado no presente?


De candidatos a vagas de trabalho a candidatos a cargos no país, um recado especialmente para vocês: mostrem os resultados concretos dos trabalhos que já fizeram e as empresas e cargos pelos quais já passaram. Não se resumam ao macro discurso do que farão se escolhidos, mostrem os comos e os porquês. Opinião não é conhecimento, intenção e promessa não é fato acontecido.

Aos já escolhidos convém lembrar que as escolhas se repetem, se fortalecem e se enfraquecem todos os dias. Profissionais que dão informações erradas a clientes, atribuem falhas a problemas internos, não se responsabilizam pelos seus atrasos e erros, subestimam os outros, estão mal alocados ou são vaidosos, inseguros, carentes ou imaturos não se sustentam. Contratados foram pelo currículo e oportunidade, descontratados serão pelo menor desempenho. Falta de confiança, real atenção, dedicação e vontade de fazer o melhor seriam causa e raiz?

“A baixa produtividade nas empresas brasileiras está mais relacionada a fatores culturais do que a falhas na educação formal. A falta de confiança endêmica dentro e fora das organizações cria uma distância muito grande entre quem está no topo planejando tarefas e quem as executa no dia a dia”, dizem Marco Tulio Zanini e Carmen Migueles no estudo sobre a “Confiança e Produtividade no Brasil”. Opinião não é conhecimento, intenção e promessa não é fato acontecido...

Comentários