Uma escuta com consciência e atenção gera confiança na relação

escutar
verbo
  1. 1.
    transitivo direto
    estar consciente do que está ouvindo.
    "conversando na praia, ouvia o mar, mas não o escutava"
  2. 2.
    transitivo direto
    ficar atento para ouvir; dar atenção a.
    "escutava com paciência aquelas queixas"

Em casa, no trabalho, onde for... 

Nos relacionamentos com os outros e consigo mesmo, toda escuta exige "consciência e atenção". Escutar sem consciência não é escutar. Escutar sem atenção não é escutar. Escutar no único aguardo do outro parar de falar para assumir a vez da fala não é escutar. É ouvir sem compromisso...

Crianças são muito afetadas pela não escuta de quem as rodeia. Ontem recebi um texto que me tocou e certamente tocará a você: 

"Escute mais...

  • ... quando uma criança tem medo de alguém
  • ... quando uma criança não gosta de estar perto de alguém
  • ... quando uma criança fala 'eu não quero'
  • ... quando uma criança está assustada
  • ... quando uma criança não vai com determinada pessoa

Estimule a criança a sempre falar o que está sentindo. E "escute". Não peça uma criança para abraçar ou beijar alguém que ela não quer. [Como ela reage] não é 'coisa de criança', nunca é besteira, nunca é invenção da cabeça dela. É o que ela está sentindo."    (Autor desconhecido)


Jovens também são afetados pela não escuta de quem os rodeia. Escute mais quando eles se calam, se rebelam, param de fazer perguntas, não querem estar ao lado. Isso não é 'coisa de jovem'. É o que ele está sentindo.

Adultos também são afetados pela não escuta de quem os rodeia. Escute e observe-os além das palavras. O que fazem corresponde ao que falam? Com consciência e atenção, ajude-os a, eles próprios, "se escutarem com consciência e atenção"...

Por que é tão importante escutar com consciência e atenção?

Porque precisamos ter relações de confiança uns com os outros... Uma escuta com consciência e atenção gera nos outros confiança para falar o que sentem. Uma escuta sem consciência e atenção não gera nos outros confiança para falar o que sentem. 

A escolha é individual: quanto de consciência e atenção cada um quer e pode dar para gerar confiança nas crianças, jovens e adultos que estão ao redor?

Comentários