Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2009

Rápido reconhecimento?

Quer saber no que o pessoal de P&D da Intel está trabalhando agora? Dê uma olhada aqui . Se não há foco vertical na definição do público-alvo, há, por outro lado, uma demanda genérica assegurada, já que os produtos correspondem a problemas específicos desse grande mercado global de pessoas físicas que ainda não foram tratados pela concorrência . Mais ainda, cada inovação nasce a partir de um problema , o que garante uma alta e rápida percepção de seu valor pelo mercado. Bem diferente daqueles esforços de inovação que são feitos sem um problema específico e prioritário como causa e que, depois de feitos, saem à busca de um problema para resolver. Nestes casos, é mais longo e mais caro para o desenvolvedor o caminho para o reconhecimento do uso e do valor da sua nova tecnologia pelo mercado.. E, consequentemente, mais longos os seus ciclos de venda...

Liderança em vertical

Em " IBM´s Secret for Making the Sale ", Noah Buhayar mostra como a IBM se tornou líder em serviços de outsourcing na vertical de saúde: A partir de 1993, começaram a migrar da venda por geografia para o foco em indústrias específicas A partir de 2005, desenvolveram uma perspectiva global e de 10 anos à frente ( Healthcare 2015: Win-win or Lose-lose ), mostrando os desafios e as mudanças estruturais necessárias para provedores de saúde (hospitais, seguradoras e agências de governo) Mostraram conhecimento e credibilidade com contínuas apresentações em conferências (“eles não tentavam vender: demonstravam que entendiam os problemas e que tinham insights das soluções”) Identificaram e continuam identificando as necessidades dos clientes: “o executivo de saúde de um estado não se importa com bits & bytes. Ele se preocupa com a saúde do povo do seu estado.” E no quanto isso custa! ( sales pitch ) Permanecem relevantes com investimento contínuo na educação e capacitação de

Bola da vez

Quem vive em Pernambuco hoje está testemunhando uma revolução econômica: o estado cresce a olhos vistos, há oferta crescente de empregos, empresas, clientes, turistas, e são variadas as evidências de que o mercado despertou para o que está sendo produzido aqui. Está também cada vez mais alto o moral do povo, empenhado neste crescimento e genuinamente feliz de "ser" pernambucano (e aí entra tanto quem nasceu como quem se mudou para cá!).. A conclusão é imediata: a grande revolução social é a econômica . O que todos queremos é saber fazer e ter espaço para exercer este saber fazer . Não importa o nível hierárquico ou o tipo de trabalho, estas 2 condições são essenciais. O que se percebe hoje em Pernambuco é que as oportunidades existem e as pessoas enxergam o potencial do que podem fazer daqui. As oportunidades surgiram porque o povo despertou ou o povo despertou porque as oportunidades surgiram? Não há como saber. Há muito a aprender, há muito a fazer, há muito a melhorar.

Expressão de cegueira

"A vaidade é a primeira expressão da cegueira." (Ricardo Pinto) Quanto mais bem-sucedido um profissional é, mais tem a chance de se tornar vaidoso pelo que alcançou, o caminho que trilhou, os conhecimentos que acumulou. A consciência de que a vaidade traz junto a cegueira para a realidade e a falta de empatia para com quem nos cerca (companheiros de trabalho, clientes e fornecedores) é o que pode nos prevenir deste mal. Só nos abstendo da vaidade e nutrindo a humildade pessoal realista é que nos será permitido alcançar o sucesso profissional (e pessoal) contínuo..

Treinamentos online

Nosso custo de treinamento é inferior ao nosso custo de suporte técnico, certo? Então como, salvo exceções, cobramos pelo treinamento dos nossos clientes, enquanto incluímos o suporte técnico dentro da taxa de mantenção? Mais ainda, como economizamos em treinamento. se é exatamente o farto e bom treinamento que vai permitir o amplo e correto uso do software pelos usuários - e a menor necessidade do custoso (para nós e para os clientes parados) suporte? Estas são 2 das várias questões discutidas nos cursos da EV , que desafiam paradigmas que temos tomado como regra no setor de software. Prover treinamento intensivo, principalmente online (demos, Web seminars, filmagens de treinamentos de até 5 minutos cada, etc.) tem sido mostrado como fator de blindagem, diminuição de custos e eliminação do fenômeno da "erosão da aplicação" (sub-treinados, os usuários passam a usar a aplicação cada vez menos.. até substituí-la por outra..). Hoje ouví um podcast gravado este mês com Ed

Vamos conseguir...

"Faça o que pode, com o que tem, onde estiver" (Franklin Roosevelt) Não se deixar imobilizar pelas restrições e dificuldades que temos em qualquer dos ambientes que transitamos ou trabalhamos.. Estar preparado para fazer... e fazer - e não apenas falar que vai fazer.. Ter uma clara visão de futuro, acreditar que vai conseguir, decisão férrea.. É isso que precisamos ter e ver para chegar onde queremos chegar. Seja onde for...

Tecnologia adaptável

O que no início seria apenas uma pergunta social e passageira ("What are you doing?") em 140 caracteres se tornou um concentrador de micro-blogs onde muitos passaram a escrever o que estão lendo, em que estão trabalhando, pelo que se interessam e, sim, o que estão fazendo - e muitos mais passaram a acompanhar o que estava sendo escrito. Não só pessoas, mas também organizações passaram a fazer suas próprias divulgações institucionais e comerciais e a acompanhar a reação das pessoas à sua oferta de produtos e serviços. Sem intermediários! Mas é nos grandes e inesperados casos de convulsões sociais e políticas e desastres naturais que o Twitter se mostra realmente "diferenciado". É através da tecnologia facilmente acessada e de máxima usabilidade que testemunhas desse mundo conectado podem transmitir as anomalias locais, presenciadas alí, na hora, antes dos meios de comunicação chegarem ou serem permitidos fazê-lo. E é isso que está acontecendo nos últimos dias em re

Nada de mais

Nossos valores estão presentes no nosso dia-a-dia. No envio de materiais nos prazos acordados. Nas reuniões pontuais. Nas horas extras de disponibilidade e dedicação para atender aos clientes. Na nossa palavra de verdade. Na recusa em assinar contratos imprecisos. No preparo para ajudar o cliente a atingir seus próprios objetivos. No senso real do trabalho em equipe, vendo o cliente como parte inerente para o sucesso do projeto. Na humildade de assumir erros quando eles acontecem, e antecipá-los e prevení-los para que não mais ocorram. No aprendizado da quebra de defesas. Na aceitação das críticas. Na ajuda e torcida pelo sucesso de companheiros de trabalho.. Nada extraordinário, mas é exatamente neste nada que o extraordinário se vê refletido. Caráter e atitude são valores que influem positivamente no ambiente da empresa e grupos de trabalho, e diferenciam pessoas. Quem não os tem desenvolvidos, vive frustrado com os outros, que considera responsáveis pelas frustrações que tem.. Que

Ar de vitória

"Foi realmente um show!" É muito bom entrar num auditório e sentir na audiência o "ar de vitória". Em empresas líderes é assim. No CIn, é assim. Gente do Rio Grande do Sul ao Amazonas vem para o Recife fazer Mestrado e Doutorado com os professores do Centro de Informática da UFPe e dou aula a eles na cadeira de Engenharia de Software, convidada pelos professores Silvio Meira e Jones Albuquerque. "Foi uma lição de como o planejamento é um fator decisivo na venda de produtos." Falar sobre venda de software para o pessoal em começo de carreira, que pensa e trabalha manhã, tarde, noite e madrugada (também!) desenvolvendo software, é uma quebra de paradigma que muda os presentes. "Algo mudou." Trabalhar com eles para que não tenham os mesmos problemas que tivemos no passado - e que várias empresas continuam tendo ainda no presente - é a nossa missão. "Esta aula nos leva a voltarmos a visão para algo mais amplo do que só escrever linhas de

Revolucionário?

Inovações reais usualmente começam pequenas ou são bem-sucedidas em fins diferentes dos iniciais. Dificilmente são auto-denominadas "revolucionárias" pelos desenvolvedores, o mercado é que pode reconhecê-las como tal após aceitá-las . Mas é comum encontrarmos frases de marketing de empresas apontando seus próprios produtos de software como "revolucionários". A pergunta é: esse termo "revolucionário" nos ajuda a vender? Olhando através dos olhos do cliente: .. revolução traz uma sensação de instabilidade .. revolução implica em caos temporário .. revolucionário traz alterações radicais ao status quo .. revolucionário significa grandioso (complexo e caro?) E, fazendo assim, estaríamos ajudando o cliente a se decidir ou, implicitamente, afastando-o de nós?

Atenção às evidências

Em toda situação de decisão , temos: - uma questão a ser respondida (ou hipótese a ser testada) - que pode ser respondida de diversas formas (as chamadas opções de resposta) - cada uma das opções de resposta tem prós e contras (pontos fortes e fracos, oportunidades e ameaças) - e cada pró ou contra tem pelo menos uma razão , que pode ser provada a partir de uma ou mais evidências Certo? Mas, muitas vezes, não vemos a questão a ser respondida à nossa frente - dado o acúmulo de atividades e objetivos de cada empresa e do nosso dia-a-dia - e, quando a vemos, já temos um problema num estágio maduro. Como agir proativamente? Invertendo o processo: partindo do final para o início! Estando atentos às evidências que vão surgindo nas nossas empresas e nos nossos mercados, e tendo o conhecimento necessário para ligar essas evidências a possíveis razões, poderemos ter um diferencial de tempo na identificação de prós e contras, que nos levarão a opções inovadoras, em resposta a questões