Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2014

O solo da "seva" de cada um

Entro no meu escritório hoje à tarde (sim, domingo... amanhã viajo para ministrar curso fechado da Engenharia de Vendas) e, de repente, me dou conta de que aquele é o solo sagrado da minha "seva". Seva é uma palavra em sânscrito que significa "serviço para os outros". Embora receba pagamento pelo meus serviços - e, literalmente, a seva pressuponha a não recompensa -, é aqui que esqueço de mim para pensar nos meus clientes. É aqui que dedico horas e horas de trabalho para compartilhar conhecimento e contribuir para os resultados crescentes de vendas de milhares de profissionais que trabalham com software. É a partir deste escritório que trabalho para a riqueza deles!

Tempo de Natal é tempo de inspiração e de gratidão pelos presentes que temos. Um grande presente que honro a honra de ter é a chance de fazer a minha seva.

Da próxima vez que você entrar no seu local de trabalho, lembre que aquele é um território sublime. Se sublime é, gratidão e presença 100% atencios…

Gargalos geram ociosidade

Já observou o quanto você espera de outros? No seu trabalho, você depende de quem? Em que processos? Em que atividades? Quão ágeis são eles? Quantos dos prazos são cumpridos?

E você? Quantos outros esperam e dependem de uma decisão, autorização, finalização de trabalho suas? Em que processos? Em que atividades? Quão ágil é você? Quantos dos prazos são cumpridos? 
Quanto ociosidade está sendo gerada pelos gargalos que existem no trabalho de vocês?
Os gargalos estão identificados? Quem participa deles? Por que eles estão acontecendo? Que custos estão gerando? Em qual montante? 
Que providências já foram / estão sendo tomadas para minorá-los, eliminá-los?

A atenção às regras indica o nível de inteligência

regra re.gra sf (lat regula1 Norma, preceito, princípio, método. 2 Máxima. 3 Ação, condição, qualidade, uso etc., que se admite como padrão comum; exemplo, modelo. 4 O que se acha determinado pela lei ou pelo uso. 5 Boa ordem, economia, moderação. 6 Cuidado, prudência. (fonte: http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.php?lingua=portugues-portugues&palavra=regra )
A definição da palavra serve para nos lembrar que regra é modelo e prudência. Mais uma definição? Inteligência.

Quanto mais inteligente a pessoa é, mais respeitosa a regras será. Ele(a) entende que a regra facilita a convivência, tem um motivo legítimo. E se a regra não tem este motivo legítimo, está mal definida e não se justifica, o inteligente terá como objetivo alterá-la, melhorá-la. Mas ele não as quebra continuamente, não as vê como dependentes da sua única e ingênua vontade. Isto não é inteligente.

Levanta sem olhar para trás

Cai, levanta, cai, levanta, cai, levanta. Não olha para trás. Não espera pela frente. Que exemplo de persistência é uma criança aprendendo a andar!

Quanto dessa tenacidade preservamos? E quanto mais sofremos por pensamentos e palavras carregadas de culpa que tentam explicar as quedas que damos? Tão mais simples seria simplesmente levantar novamente...

Crianças são exemplos. Aprendem conosco? Sim, mas não só. O aprendizado é de mão-dupla.

Tempo perdido é venda perdida

Se pouco tempo há para estudar, mapear, prospectar, abordar e manter relação de confiança com os clientes, venda pouca haverá.

Tempo perdido é venda perdida.

O tempo que se gasta com as entregas não entregues, com os problemas que geram mais problemas, com as indecisões, gargalos, dúvidas, ineficiências, adiamentos e má alocação de pessoas e recursos que estouram prazos, bom-sensos e paciências... este não volta...

Nem volta o tempo, nem volta a venda...

O aqui e o agora é a verdade

Perdemos muito tempo chorando ou sorrindo pelo passado e ansiando pelo futuro. É muito interessante observar o número de vezes que frases como "se tivéssemos..." ou "quando tivermos..." são ditas em diálogos entre associados, subordinados e parceiros. Percebe?

Deixar para amanhã significa que o hoje não existe. Como negá-lo?

Chorar ou se vangloriar pelo passado também significa que o hoje não existe. Como desprezá-lo?

O aqui e o agora é a verdade que temos. É agora que podemos trabalhar mais, ir além no que estivermos fazendo. É aqui que estamos para produzir mais, inovar mais, organizar mais, servir mais, vender mais. Simples assim.